Discussão sobre o marxismo e o combate à ideologia burguesa é realizada no terceiro dia do Acampamento

Jonathan Vitório
Liberdade e Luta

O terceiro dia (26/01) de Acampamento Revolucionário da Liberdade e Luta iniciou-se com discussões políticas sobre marxismo e o combate à ideologia burguesa e pequeno burguesa na juventude.

Bruna Reis, militante da Liberdade e Luta, abriu a mesa sobre o tema, que iniciou com o informe do camarada Jonathan Vitorio, também militante da Liberdade e Luta. Ele apresentou uma análise da teoria marxista no desenrolar da história e os combates feitos pelos revolucionários contra as ideias pós-modernas e as tentativas de revisionar (modernizar) o marxismo. Depois, a camarada Jessica Cassel, do Canadá, deu continuidade ao informe de Jonathan e explicou a posição dos marxistas com relação à interseccionalidade e outras ideias pequeno burguesas.

Jonathan falou que história já provou que o marxismo é a única ciência capaz de derrubar o sistema capitalista e fazer com que a classe trabalhadora e a juventude construam uma nova sociedade justa e igualitária para todos, o socialismo. Falou também sobre as lutas implacáveis que os revolucionários antigos (Marx, Engels, Lênin e Trotsky) tiveram que travar para combater os revisionistas do marxismo.

Além disso, Jonathan apresentou que, como o sistema capitalista está em crise, surgem novas ideias da burguesia e da pequena burguesia que levam os trabalhadores e a juventude a uma onda de pessimismo e confusão ideológica. Além disso, essas ideias penetram nas organizações operárias, afogam a voz dos trabalhadores, levantando as ideias reformismo.

Em seguida, a camarada Jessica falou sobre a interseccionalidade, o identitarismo e as outras ideias pós-modernas. Jessica falou que as ideias pós-modernas vieram da pequena burguesia. São “teorias” e filosofias sem base científica e filosóficas.

Além disso, Jessica apontou o quão grave são essas ideias, pois, em vez de fazer um combate contra o sistema capitalista, que é a raiz das opressões, os movimentos pós-modernos levantam bandeiras de “minha opressão particular sobre a tua”, um sério problema, pois isso acaba dividindo os trabalhadores e os grupos oprimidos. Além disso, Jessica explicou que, não é possível acabar com a opressão sobre as mulheres, negros e outros oprimidos sem que se rompa por completo com a sociedade dividida em classes.

A plenária foi carregada de discussões políticas importantes para a construção do pensamento e entendimentos dos jovens presentes.

No período da tarde, os jovens tiveram uma tarde cultural com teatro e malabarismo e depois foram à praia aproveitar o sol de Florianópolis. Ao final do dia, participaram de uma sessão de cinema com o filme Feliz Natal (Joeux Noel) que trata de um episódio em que soldados alemães, franceses e escoceses, durante a Primeira Guerra Mundial, deixaram de lutar após confraternização de natal. O filme buscava conectar a discussão sobre a importância do internacionalismo e o fato de que o que os trabalhadores do mundo inteiro possuem de semelhança não é sua nacionalidade ou qualquer outra questão, mas sim sua classe.

Data post